13 de maio de 2017

Jeremy - Pearl Jam (Análise do Clipe) - Parte 1



Se você é fã do rock clássico (ou não), é muito provável que conheça essa música. Ela é marcada por uma letra forte, e um clipe que impressiona, por isso, vamos falar das duas coisas...

Jeremy foi lançada em 1992 no primeiro álbum da banda (Ten).

O Clipe: Uma característica marcante para os mais fãs, e que impressiona os mais observadores, é que durante praticamente todo o clipe, E. Vedder (Vocalista e participante do clipe), não olha diretamente para câmera, mesmo essa dando voltas e closes em seu rosto, ele se mantém sempre olhando para qualquer outro lado.

O vídeo começa com artigos de algumas notícias reais, sobre as histórias em que a música foi inspirada, você pode ver isso melhor ao final no “Mais informações” - final do post - esse não é foco desse artigo.

A história se resume a um garoto (o Jeremy do título), que está passando por episódios de ansiedade, e que aparentemente sofre algum tipo de bullyng na escola (momento em que os alunos riem dele na sala), aliado a problemas familiares.

Existem dois cruciais momentos que o clipe faz alusão aos pais do garoto, e a possível “falta” deles na sua criação. Jeremy olha para vestimentas formais de um homem e uma mulher, estica os braços e tenta alcançá-los, mas não consegue. Em outro momento, Jeremy grita e fala desesperadamente, enquanto os dois ficam congelados, e a mãe aparentemente culpando o pai por algo, no gesto de apontar. Esses momentos são muito importantes para refletirmos sobre como podemos não estar atentos para vários sinais de adoecimento de pessoas a nossa volta. Os pais nesse caso – sem atribuir culpa – estão ignorando um chamado do menino, ignorando o seu talvez último pedido de ajuda.

Em outra cena, é possível ler no quadro da escola, algumas frases como, “transtorno de ansiedade”, “estresse ambiental” e outras. Isso é claramente uma mensagem sobre o que teria Jeremy. Transtornos de ansiedade é uma categoria abrangente de alguns transtornos, que vão desde a Fobia Social a Síndrome do Pânico, dentre outros. Quando no estado de ansiedade, o indivíduo tende a criar pensamentos negativos e os mais diversos tipos de fantasias. Terapias como a Cognitivo Comportamental (TCC), tem apresentados ótimos resultados no tratamento de transtornos relacionados.

O clipe tem várias mensagens rápidas, que é preciso estar muito atento para perceber. Em dado momento, se percebe Jeremy enrolado na bandeira Estadunidense, algumas cenas depois os estudantes fazem a posição clássica de colocar a mão no peito, que é praticamente “obrigatória” nos EUA, quando se toca o hino Nacional. Em um momento rápido, essa posição dos garotos é mudada para a posição de saudação nazista – braço ereto e para o alto com a palma da mão voltada para o chão – Em uma crítica pesada aos métodos de ensino adotados por lá, que são apontados como responsáveis pelo adoecimento de estudantes.  

Há muito a se perceber nesse clipe, como quando o vocalista faz a posição de arma virada para cabeça, como uma dica do que aconteceria com Jeremy. Ao final, a “previsão” se concretiza, e o garoto se suicida na sala de aula em frente a todos os outros colegas. Falei um pouco sobre suicídio no post passado, (pode vê-lo aqui). No entanto, é sempre importante frisar a importância da percepção dos pais e até mesmo a escola, dos sinais voltados a pensamentos suicidas, já que, quando percebidos, se aumentam as chances de recuperação. Sobre os sinais, é mostrado por várias vezes Jeremy fazendo desenhos, e eles são alguns indícios do que pode estar acontecendo com o garoto. Essa é mais uma dica importante para pais e familiares no geral. 

Vou parar por aqui, por que se não esse post ficaria muito extenso, porém, teremos a parte 2 que comentarei um pouco sobre a letra da música.

Tem mais alguma coisa que não falei e gostaria de comentar? Coloca aí nos comentários, e ahh, não esquece de assistir ao clipe. Um abraço!

Mais informações:
Portal da Educação - TCC na Ansiedade